MIS inaugura em julho a exposição Georges Méliès, o mágico do cinema, inédita no Brasil

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 junho, 2012 15:07

MIS inaugura em julho a exposição Georges Méliès, o mágico do cinema, inédita no Brasil

A exposição Georges Méliès, o mágico do cinema, inédita no Brasil, toma conta, a partir de julho, de dois andares do Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria de Estado da Cultura. Produzida pela Cinemateca Francesa, exibe uma coleção única no mundo proveniente de duas fontes: a reunida desde 1936, na própria Cinemateca; e a herdada por sua neta, Madeleine Malthête-Méliès, que foi adquirida em 2004 pelo Centro Nacional de Filme, com o apoio do Fundo Patrimônio do Ministério da Cultura.

Conhecido como o “pai dos efeitos especiais”, Georges Méliès (1861-1938), atuava como mágico, diretor teatral, cenógrafo, ator, técnico e produtor. Durante sua trajetória profissional, também foi distribuidor de mais de 500 filmes entre os anos de 1896 e 1912. Na mostra do MIS, sua vida e carreira revisitadas, com objetos, cartazes, desenhos, figurinos, fotografias e documentos originais do artista.

O público irá mergulhar no universo extraordinário de Méliès por meio seis diferentes seções, que remontam sua trajetória e suas invenções revolucionárias na Sétima Arte:Méliès mágico; Méliès mágico e cineasta; O estúdio Méliès; O universo fantástico de Méliès; A Viagem à Lua; e Fim. Além dos objetos originais expostos, haverá projeções de onze de seus filmes em algumas das paredes do Museu. Já sua obra-prima, Viagem à Lua (1902), será exibida dentro de uma nave espacial inspirada no filme, criada com exclusividade pelo MIS.

Instalação Méliès

O MIS concebeu, especialmente para acompanhar a exposição, a Instalação Méliès, uma obra interativa na qual grupos de até oito pessoas podem criar seus próprios filmes de até 30 segundos em meio aos cenários móveis que compõem essa instalação. Serão disponibilizados quatro narrativas e cenários para escolha dos participantes: De volta à pré-história; Exploração do espaço; A chegada do submarino; e Movimento planetário.

O trabalho, desenvolvido para o Espaço Redondo do Museu pela artista Letícia Ramos, permite uma experiência de imersão no mundo mágico do cineasta e ilusionista francês. A partir da escolha de uma narrativa, os visitantes podem manipular recursos cenográficos e efeitos especiais como o aparecimento e desaparecimento de objetos e pessoas e a mudança de tamanho de elementos da narrativa, semelhantes aos truques utilizados por Meliès em seus filmes.

Também será desenvolvido um hotsite no qual os grupos poderão reservar seus horários para esta experiência, assim como sugerir roteiros para as cenas. Os filmes serão disponibilizados em até 24 horas após sua produção para acesso dos grupos participantes e demais convidados. O ingresso para a participar da Instalação Méliès é de R$ 10, pelo período de 30 minutos. Mais informações podem consultadas no site do MIS: www.mis-sp.org.br.

Cinematographo – especial

Em 15 julho, o Cinematographo, programa mensal do MIS que apresenta projeção de filmes mudos sonorizados por músicos ao vivo, ganha uma edição especial. Será exibida uma seleção de filmes de Méliès à maneira como eram apresentados no Teatro Robert-Houdin do início do século 20, com acompanhamento ao vivo dos bisnetos do artista. Marie-Hélène Lehérissey irá narrar os filmes e Lawrence Lehérissey fará o acompanhamento ao piano com músicas de sua autoria.

Sobre Méliès

Georges Méliès (1861-1938) foi desenhista, mágico, diretor de teatro, decorador, ator, técnico, produtor-diretor-distribuidor de mais de 500 filmes entre 1896 e 1912. Durante quase vinte anos, Méliès reinou como mestre absoluto sobre o mundo da fantasia e dos truques cinematográficos. Sua contribuição para a Sétima Arte é essencial, porque ele abre à cinematografia, então nascente e quase exclusivamente documentária, as portas do sonho, da magia, da ficção. Méliès realiza um ato fundador ao unir o universo de Robert-Houdin à cronofotografia ou cinematografia de Marey e dos irmãos Lumière. Recentemente, o público pôde conhecer um pouco mais da história de Méliès com o filme A Invenção de Hugo Cabret (Hugo, Estados Unidos, 2011), de Martin Scorsese – obra que conquistou cinco Oscars neste ano. A referência ao cineasta também pode ser notada em diversas outras esferas artísticas. É o caso do videoclipe Tonight, Tonight (1996), da banda de rock norte-americana The Smashing Pumpkins, totalmente baseado em Viagem à Lua. Além do grande sucesso, o trabalho conquistou o prêmio de melhor videoclipe daquele ano no MTV Video Music Awards.

SERVIÇO
Georges Méliès, o mágico do cinema
Data: de 4 de Julho a 16 de setembro
Horário: terças a sábados, das 12h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 20h
Local: Expositivo 1º andar e 2º andar
Ingresso: R$ 4 inteira e R$ 2 meia – ingressos somente na recepção.
Instalação Méliès informações no site do mis: www.mis-sp.org.br

Cinematographo – Especial Méliès
Data: 15 de Julho, domingo
Horário: 16h
Local: Auditório MIS
Capacidade: 173 lugares
Ingresso: R$ 4 inteira e R$ 2 meia – ingressos na recepção e no site: www.ingressorapido.com.br

Museu da Imagem e do Som – MIS
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Informações: (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 8. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 28 junho, 2012 15:07


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

A Espiã Vermelha

Facebook

Kardec