Projeto Brasil Vocal traz ao palco do CCBB os mais importantes grupos vocais brasileiros

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 23 maio, 2012 10:22

Projeto Brasil Vocal traz ao palco do CCBB os mais importantes grupos vocais brasileiros

Bando da Lua, na década de 1930; Quatro Azes e um Coringa, Demônios da Garoa e Os Cariocas, nas décadas de 1950 e 60, seguidos por MPB4 e Quarteto em Cy, que, por sua vez, foram seguidos por Boca Livre e Céu da Boca…  A íntima relação entre a MPB e os grupos vocais é mesmo inquestionável, e o final do século XX e início do XXI comprovam esta tendência, quando vários grupos vocais surgiram.

E é direcionada a estes grupos vocais a segunda edição do projeto Brasil Vocal, realizado pelo CCBB Rio, em iniciativa pioneira e de âmbito nacional, com objetivo de fomentar o repertório de música brasileira para grupos vocais a capela e contribuir com o surgimento de novos arranjadores.

Nesta segunda edição o concurso se expandiu em duas categorias: Concurso Nacional de Arranjos para Grupos Vocais a Capella – para arranjos inéditos de peças de livre escolha, além de um prêmio especial para o melhor arranjo de uma composição de Luiz Gonzaga, o homenageado desta edição – e Concurso Nacional de Novos Grupos Vocais a Capella, para os melhores grupos vocais da nova geração.

Simultaneamente ao concurso, o CCBB promove uma mostra com um painel atual do gênero com alguns dos mais expressivos grupos vocais de diferentes regiões do Brasil, trazendo à cena esta novíssima — e bem sucedida — geração. Os shows começaram no dia 17, quinta, e seguem durante 3 semanas, até o dia 03 de junho, domingo, no Teatro II, com o resultado final do concurso. Neste ano, os shows serão divididos em Festival e Festivalzinho. O Festival contará com a participação de grupos conhecidos do cenário de arranjo vocal e o Festivalzinho trará espetáculos de grupos vocais que têm trabalhos especialmente dedicados ao público infanto-juvenil.

Atrações da segunda semana

Festival

 Dia 24, quinta: Canto Ma Non Presto (São Paulo)
O grupo paulistano formado por oito integrantes, em sua maioria regentes e prepadores vocais, tem 13 anos de carreira e espetáculos calcados em encenação cênica, além do canto. Em 2003, iniciaram a significativa parceria com o diretor Luiz Eduardo Frin, que resultaria em Lado B- O inverso de Nelson Rodrigues, espetáculo que relaciona obras do repertório popular brasileiro ao universo dramático de Nelson Rodrigues, eOrganicidade, que ficou em cartaz no Teatro Fábrica São Paulo. No CCBB, apresentam um apanhado dos dois.  No repertório, Clara Crocodilo, de Arrigo Barnabé, O Verbo e a Verba, de Lenine, e o mix Você Não Entende Nada/Cotidiano, misturando Caetano Veloso e Chico Buarque.

• dia 25, sexta – Octo Voci (Rio Grande do Norte)
Em sua primeira visita ao Rio, o grupo mostra porque é um dos mais interessantes representantes da nova geração dos grupos vocais brasileiros. Formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2003, por oito jovens cantores com experiência em repertórios de música popular à execução de cantatas e óperas, o grupo mostra o show Vestindo Beatles, sucesso de público e crítica em seu estado, em que, acompanhados de uma banda, dão novas e irresistíveis roupagens vocais às canções do quarteto.

Festivalzinho

• Dia 26, sábado – Chicas (Rio de Janeiro)
O quarteto formado por Amora Pera e Fernanda Gonzaga, filhas de Gonzaguinha, Isadora Medella e Paula Leal mostra o show Barulinho, dedicado às crianças, em que as memórias da infância de cada uma das integrantes definiram um roteiro imprevisível. Assim, ABC do Sertão, de Zé Dantas e Luiz Gonzaga, embora não seja uma música feita para crianças, como memória de Amora, que adorava ouvir o avô Gonzagão cantá-la, entra no roteiro como saudade; Ciranda do Mosquito, do musical O Sonho de Alice, com músicas de Roberto Carlos e Tanah Corrêa, assistido por Fernanda quando era pequena, e que abre o roteiro, entra aqui como lembrança. Uma lembrança daqui, outra dali. O roteiro segue seu próprio caminho, se auto-definindo: uma viagem que começa em uma praça qualquer do interior do Brasil, avança pelas cidades, descansa no quarto de criança, que é o lugar dos sonhos, das transformações, e acaba no mundo da lua, que é pra onde todos vão, quando deixam a imaginação fluir.

• Dia 27, domingo: Amaranto (Minas Gerais) – Show às 19h e oficina às 14h
Um dos mais prestigiados grupos vocais brasileiros, o mineiro Amaranto mostra o repertório do show Três Pontes, feito sob medida para o público infantil, e, no início da tarde, às 14h, antes do espetáculo, ministra a oficina O Corpo Canta. São cinco anos desde o lançamento do CD Três Pontes, o primeiro CD grupo dedicado às crianças, trabalho que se tornou um dos maiores “xodós” das irmãs Flávia, Lúcia e Marina Ferraz, trio que compõe o Amaranto.

Três Pontes encanta pela sua simplicidade e alegria. Nele as cantoras exploram o palco como extensão de sua casa e brincam com os músicos e a platéia. Em sua primeira montagem, em 2006, o trio contou com a experiência de Dulce Beltrão para explorar o espaço do palco de maneira orgânica. Objetos cênicos como uma pipa, uma sombrinha e uma bola, junto com um cenário e um figurino singelo e bem cuidado, puxam o público para dentro do fantasia proposta pelo espetáculo. Canções como Suíte da Chuva e a Suíte dos Quatro Elementos, além das dedicadas aos animais, chamam atenção para os elementos da natureza. O baixista e compositor de algumas faixas do disco, Tiago Godoy, entra na brincadeira com o Amaranto, reproduzindo os arranjos e a atmosfera lúdica do disco com perfeição.

Programação da última semana

• dia 01/6, sexta – Alma de Gato (MT)

• dia 02/6, sábado – Final do Concurso dos Arranjos Vocais e lançamento do ‘Caderno de Partituras’ dos arranjos finalistas da primeira edição do concurso, em 2011.

• dia 03/6, domingo – Final do Concurso dos Novos Grupos Vocais

Mesa redonda:

• dia 03/6, domingo – membros da comissão julgadora e convidados discutirão o tema “Um balanço da nova geração de grupos vocais brasileiros”, às 16hs.

SERVIÇO
Serviço: Projeto Brasil Vocal
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – Teatro II
Endereço: R. Primeiro de Março, 66- Centro – RJ
Data: 24 a 27 de maio (quinta a domingo)
Horários: Shows do Festival: 19hs (quinta e sexta) e do Festivalzinho às 17hs (sábado e domingo) l Oficinas: 14h
Capacidade: 175 lugares
Classificação: Livre
ENTRADA FRANCA

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

 

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 23 maio, 2012 10:22


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Angry Birds 2

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel