Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado, convida Nana Caymmi e Wagner Tiso para o Sinfônica Pop

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 abril, 2012 18:44

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado, convida Nana Caymmi e Wagner Tiso para o Sinfônica Pop

O projeto Sinfônica Pop, que no ano passado contou com um público de mais de cinco mil pessoas, abre sua temporada 2012 em grande estilo e recebe a cantora Nana Caymmi e o compositor Wagner Tiso. A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá, se apresenta ao lado dos seus convidados nos dias 1º e 2 de maio, às 20h30min, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do Teatro a R$40 (inteira) e R$20 (meia) e pelo site da Fundação Clóvis Salgado (fcs.mg.gov.br).

No repertório da noite, destacam-se a Sinfonia nº5 de Beethoven – 1º e 4º movimentos – , obras de Wagner Tiso, como Lenda do botoOlinda guanabaraFrevo, dentre outrasVinicius de Morais, com Medo de AmarDorival Caymmi, com MarinaSó LoucoSaudade da Bahia, dentre outras; Por causa de você, de Dolores DuranSe queres saber, de Peter PanCristóvão Bastos e Aldir Blanc, com Resposta ao Tempo; além do clássico da MBP Eu sei que vou te amar, de Tom e Vinícius.

O objetivo do Sinfônica Pop é aproximar os amantes da música popular brasileira do universo dos concertos sinfônicos. A iniciativa integra a política do Governo de Minas para a música erudita. “Nesta parceria artística, a OSMG mostra sua versatilidade e qualidade, proporcionando ao público uma forma singular de fruição da música popular brasileira, além de gerar um importante acervo de arranjos orquestrais. O formato da série inclui, na primeira parte, a execução de uma música erudita e, no segundo momento, a apresentação do artista da música popular acompanhado da orquestra.”, comenta o maestro titular da OSMG, Roberto Tibiricá.

Sobre a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado, é considerada um dos mais importantes patrimônios artístico-culturais do Estado. Fundada em 1976, interpreta um repertório que compreende todos os períodos da história da música escrita para orquestra: óperas, balés, concertos, poemas sinfônicos e grandes obras sinfônico-corais. Entre os regentes titulares de sua história figuram os maestros Wolfang Groth, Emilio De César,

Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto da Fonseca, Aylton Escobar, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej e Marcelo Ramos.

Também regeram a OSMG personalidades como Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchevsky, Cláudio Santoro, Camargo Guarnieri, Benito Juarez, Alceo Bocchino, Marc Trautman, Roberto Duarte, Carlos Prates, Per Brevig, Roberto Schnorremberg, Johannes Homberg, Eugene Kohne e outros célebres maestros convidados.

A OSMG diversificou sua atuação em óperas, balés, concertos, apresentações ao ar livre, na capital e no interior, executando um repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo.

O maestro Roberto Tibiriçá, que venceu pelo segundo ano consecutivo o Prêmio Carlos Gomes – ópera e música erudita na categoria regente sinfônico – pelo seu trabalho à frente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, é o regente titular e Gabriel Rhein-Schirato é o atual regente residente.

Sobre Nana Caymmi

Dona de uma voz única herdada do pai, Dorival Caymmi, Nana é considerada um ícone da Música Popular Brasileira. O canto de Nana caracteriza-se por uma suavidade e sentimentalismo que conquistaram um espaço cativo junto ao público e à crítica. Aos 70 anos de idade, a cantora consegue fazer com que simples interpretações soem como poesias, e sua voz já deu vida a obras de nomes como Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Dori Caymmi, Toninho Horta e diversos outros compositores.

Sobre Wagner Tiso

Nascido em Três Pontas, Sul de Minas Gerais, Wagner Tiso é um dos mais importantes músicos da cena mineira e nacional. Compositor, instrumentista e arranjador, ele começou a carreira muito jovem, integrando com Milton Nascimento o conjunto Luar de Prata, e, em seguida, os W’s Boys. Em mais de 40 anos de carreira, Tiso se sente à vontade tanto no jazz como à frente de uma orquestra sinfônica (como solista e como regente) e na Música Popular Brasileira.

Em sua trajetória tocou com duos, trios e quartetos, e é um dos mais requisitados arranjadores do País, possuindo 30 discos gravados, quase todos lançados também no exterior. Uma de suas mais festejadas atividades é a composição para cinema, teatro e televisão, com vários prêmios nos principais festivais de cinema no Brasil.

Há alguns anos, Wagner Tiso também se dedica à música sinfônica – compondo suítes e choratas – e realizando concertos pelo Brasil e em alguns países da Europa. O músico apresenta, anualmente, concertos no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e coordena a série MPB/JAZZ, com a Orquestra Petrobras Sinfônica, solistas da MPB e grandes nomes internacionais.

SERVIÇO
Orquestra Sinfônica de Minas Gerais recebe Nana Caymmi e Wagner Tiso
Regência: Roberto Tibiriçá
Data / horário: 1º e 2 de maio / 20h30
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Endereço: av. Afonso Pena, 1537, Centro, Belo Horizonte – MG
Ingressos à venda na bilheteria do Teatro e pela internet
Valor: R$40,00
(meia-entrada conforme a lei)
Classificação etária: 12 anos
Informações para o público: (31) 3236-7400
fcs.mg.gov.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 26 abril, 2012 18:44


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!