Jornal, leitura e contação de história marcam 2 anos do programa Curitiba lê

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 abril, 2012 11:33

Jornal, leitura e contação de história marcam 2 anos do programa Curitiba lê

Palestras, lançamento de jornal, laboratórios e rodas de leitura, além de contações de histórias em endereços espalhados pela cidade marcarão o aniversário de dois anos do programa Curitiba Lê, desenvolvido pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba.

Entre os dias 16 e 20 de abril, diversos encontros literários gratuitos permitem que crianças, jovens e adultos compartilhem o prazer de descobrir o universo da literatura.

O programa Curitiba Lê ganhou reconhecimento internacional ao ser incluído na Cátedra Unesco de Leitura, no começo deste ano. Instalada no campus da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio, a instituição é um centro de referência em leitura de múltiplas linguagens e suportes para países de fala portuguesa, e tem como missão contribuir para a transformação da vida social por meio da formação de leitores.

Ao considerar relevante a experiência do Curitiba Lê, a Cátedra avaliza o programa como referência para outros locais que queiram implantar ações de leitura.

“Ao integrar o Observatório de Leitura da Cátedra, o programa municipal está entre as mais expressivas atividades desenvolvidas em prol da leitura, em vários países”, comemora Roberta Storelli, presidente da Fundação Cultural de Curitiba.

O Curitiba Lê atesta o sucesso da política pública municipal na área de Literatura, em Curitiba. “O programa, por meio de seus espaços e ações, dissemina o acesso ao universo simbólico da literatura, atingindo todas as regiões e chegando a todas as classes sociais”, diz Mauro Tietz, coordenador de Literatura da Fundação Cultural de Curitiba.

Programação – Na agenda preparada para comemorar o aniversário do Curitiba Lê, o Palacete Wolf (Praça Garibaldi), sede da Coordenação de Literatura da Fundação Cultural, abriga atividades voltadas ao público adulto.

Na segunda-feira (16), às 19h, o escritor e professor Otto Winck profere a palestra “Autoficção: labirintos de memória e invenção”. No dia 17 (terça-feira), das 19h às 22h, a poeta, ficcionista, tradutora e professora Luci Collin comanda mais um encontro da quinta edição do Ciclo de Leituras Obras Completas, que aborda a produção do escritor e cineasta Valêncio Xavier.

Dando sequência aos eventos sediados no Palacete Wolf, na quarta-feira (18), às 19h, será a vez do dramaturgo, músico e roteirista Flávio Stein falar sobre a importância da vocalização do texto literário nos processos de mediação de leitura.

No dia 19 (quinta-feira), também às 19h, lançamento da sexta edição do Jornal das Oficinas de Análise e Criação Literárias, publicação que reúne textos selecionados entre todos os trabalhos elaborados pelos alunos em 2011. No dia 20 (sexta-feira), a partir das 14h, a Casa da Leitura Dario Vellozo, instalada no Palacete Wolf, abriga a Oficina de Contação de Histórias orientada por Adriane Havro e Luís Teixeira.

Na segunda-feira (16), pela manhã e à tarde, as Casas da Leitura situadas nas Regionais da cidade oferecem laboratórios e rodas de leitura, além de sessões de contações de histórias.

No Bondinho da Leitura, na Rua das Flores, a atração fica por conta das contações de histórias marcadas na quarta-feira (18), Dia Nacional do Livro Infantil, recebendo a garotada às 10h, 10h45, 15h e 15h45.

São variadas opções literárias para celebrar o aniversário do Curitiba Lê com o público de todas as idades.

O programa

Criado pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba, em 2010, o programa Curitiba Lê engloba um conjunto de ações em duas grandes áreas da Literatura: a criação literária e a leitura. Para integrar o Curitiba Lê, todas as bibliotecas mantidas pela Fundação Cultural foram transformadas em Casas da Leitura, cada uma recebendo ou mantendo o nome de escritores, jornalistas ou professores.

Somaram-se à transformação das bibliotecas a criação de novos espaços, como a Casa da Leitura Dario Vellozo, o Bondinho da Leitura e a Estação da Leitura do Pinheirinho. No total são 13 endereços que têm como objetivo incentivar ativamente a prática da leitura e envolver a comunidade com o hábito de ler.

A implantação da Estação da Leitura no Terminal do Pinheirinho é um dos projetos inéditos lançados junto com o Curitiba Lê. Ela funciona como posto de atendimento para empréstimo de livros, o que é feito de forma bastante simples, gratuitamente e sem burocracia.

Para emprestar um livro, basta apresentar um documento de identificação e informar o endereço. O sistema não utiliza carteiras de usuários. A Estação tem dois terminais de computadores disponíveis ao público para consulta do acervo local e de acervos localizados em outras unidades da Fundação Cultural.

Outro espaço é o Bondinho da Leitura, na Rua das Flores. O tradicional bondinho passou por obras de revitalização e, em 2010, começou a funcionar como posto de atendimento para empréstimo gratuito de livros, integrando-se à série de ações do programa Curitiba Lê.

O local funciona nos moldes da Estação da Leitura instalada no Terminal do Pinheirinho. Quem circula pelo calçadão diariamente pode emprestar livros de literatura de forma simples e gratuita, bastando apresentar um documento de identificação e informar o endereço.

No acervo, os leitores encontram clássicos da literatura brasileira e universal, e obras atuais de autores brasileiros e estrangeiros. Estão disponíveis aproximadamente 2.500 títulos para todas as idades.

As Casas da Leitura têm a proposta de atuar como um centro de estudos e pesquisas voltado à leitura, não só do ponto de vista da promoção do hábito de ler como das discussões teóricas sobre os mecanismos e as formas de incentivo.

Nesse sentido, elas também são palco de cursos, seminários e conferências voltadas a agentes multiplicadores e incentivadores, como é o caso dos professores da rede municipal de ensino, contadores de histórias, arte-educadores e voluntários.

Fazem parte ainda do programa Curitiba Lê todas as ações que a Fundação Cultural já desenvolve no campo da literatura, atendendo a totalidade das Regionais da administração municipal e voltadas a diversas faixas etárias. Entre elas estão os ciclos de leitura, que se propõem a estudar a obra de determinados autores, além de cursos, oficinas literárias, laboratórios de leitura, rodas de leitura e sessões de contação de histórias.

Em 2011 foram ministradas 1.300 rodas de leitura e aproximadamente 600 contações de histórias. Para 2012, estão programadas 1.400 rodas e 500 contações.

Os Laboratórios de Leitura têm como principal objetivo formar novos mediadores de leitura, pensando no leitor do futuro. Finalmente, as Oficinas de Análise e Criação Literária, ministradas por escritores de renome, recebem pessoas que querem investir na produção de textos literários.

Ao final dos estudos, textos dos participantes são selecionados por profissionais da área literária para que cheguem ao público em forma de publicação elaborada pela Fundação Cultural de Curitiba.

SERVIÇO
Programação de aniversário de dois anos do programa Curitiba Lê, desenvolvido pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba.

De 16 a 20 de abril de 2012 (segunda a sexta-feira), eventos literários gratuitos no Palacete Wolf (Praça Garibaldi, 7 – Centro), para o público adulto:
dia 16 (segunda-feira), às 19h – palestra “Autoficção: labirintos de memória e invenção”, com Otto Winck;
dia 17 (terça-feira), das 19h às 22h – Ciclo de Leituras Obras Completas 5ª edição: Valêncio Xavier, mediado por Luci Collin;
dia 18 (quarta-feira), às 19h – palestra “Ler e vocalizar o texto literário: processos de mediação de leitura”, com Flávio Stein;
dia 19 (quinta-feira), às 19h – lançamento do Jornal das Oficinas de Análise e Criação Literária de 2011;
dia 20 (sexta-feira), a partir das 14h, Oficina de Contação de Histórias, com Adriane Havro e Luís Teixeira.

Dia 16 (segunda-feira), pela manhã e à tarde, as Casas da Leitura situadas nas Regionais da cidade oferecem laboratórios e rodas de leitura, além de sessões de contações de histórias.

No Bondinho da Leitura (Rua das Flores), contações de histórias no dia 18 (quarta-feira), Dia Nacional do Livro Infantil, com sessões às 10h, 10h45, 15h e 15h45.

Confira a programação completa no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 16 abril, 2012 11:33


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!