Fundação Clóvis Salgado dá início à Série Concertos no Parque 2012

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2012 11:17

Fundação Clóvis Salgado dá início à Série Concertos no Parque 2012

A Fundação Clóvis Salgado dá início neste fim de semana à Série Concertos no Parque 2012, que terá neste ano, além da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, o Coral Lírico de Minas Gerais – corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado. As apresentações acontecem no Parque Municipal Américo Renê Gianetti e têm entrada gratuita.

Na abertura da temporada, que acontece às 16h do sábado, dia 31 de março, o Coral Lírico de Minas Gerais apresenta um concerto com trechos de célebres óperas do compositor italiano Giuseppe Verdi, como “Va pensiero”, de Nabucco; “Libiamo ne’lieti calici”, de La Traviata; e “Grande Marcha”, de Aida. Sob regência do maestro titular do Coral Lírico, Márcio Miranda Pontes, a apresentação, com uma hora de duração, contará com a participação do pianista Wagner Sander.

No domingo, dia 1° de abril, às 10h, a Orquestra Sinfônica retoma suas apresentações no Parque Municipal, em um concerto com obras de Beethoven e Bruch. Sob regência de seu maestro titular, Roberto Tibiriçá, a apresentação, também com uma hora de duração, terá a participação da solista Laura von Atzingen Santos Cardoso.

Segundo o maestro Márcio Miranda Pontes, “os concertos com o Coral Lírico no Parque Municipal têm como meta a formação de plateia e a divulgação da música coral, com um repertório variado, indo da canção popular à música erudita e da música sacra à ópera, com obras representativas de todos os períodos da história da música”.

Já o maestro da OSMG, Roberto Tibiriçá, afirma que “os concertos ao ar livre são os principais eventos para formação de novas plateias e é nesta série que podemos levar à população uma música de alto nível artístico e também apresentar jovens solistas”, afirma.

Desde a criação do projeto, em 2008, as apresentações da Série Concertos no Parque com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais foram vistas por aproximadamente 360 mil pessoas.

A entrada para os concertos é gratuita e a classificação indicativa é livre.

Sobre o Coral Lírico de Minas Gerais

O Coral Lírico de Minas Gerais é um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado e seu repertório abrange grandes obras corais, desde a renascença até o moderno, de motetos a óperas, de oratórios barrocos a concertos corais sinfônicos. Um dos raros grupos com essas características no País, o Coral Lírico já recebeu importantes prêmios e convites para atuar ao lado das principais orquestras brasileiras, dentre elas, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

O grupo possui um CD gravado com o Oficio de Trevas, do compositor colonial mineiro José Maria Xavier. Em sua trajetória, o Coral Lírico teve como regentes os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu Miranda Gomes, Ângela Pinto Coelho e Silvio Viegas, dentre outros. Atualmente, o Coral Lírico é regido pelo maestro Márcio Miranda Pontes.

Maestro Márcio Miranda Pontes

Márcio Miranda Pontes iniciou seus estudos musicais ainda jovem com a pianista Nilza Cavalcanti. É Bacharel em Canto e Regência com especialização em Musicologia Histórica Brasileira pela Universidade Federal de Minas Gerais e possui mestrado em Educação, Administração e Comunicação pela Universidade São Marcos, em São Paulo.

Foi regente assistente de Carlos Alberto Pinto Fonseca no Coral Lírico de Minas Gerais e com ele dirigiu concertos com repertório lírico e sinfônico-coral, além de prepará-lo para a gravação do CD “Maracatu de Chico Rei” de Francisco Mignone. Como regente titular do Coral BDMG e da Orquestra de Câmara Lobo de Mesquita realizou turnês pela Europa e América do Sul divulgando a música brasileira.

Realizou intensa atividade cultural no Uni-BH / Fundac-BH onde foi Diretor Executivo do Festival de Inverno de Ouro Preto de 2000 a 2004, responsável pelos projetos filantrópicos das Instituições e pela gestão de conteúdo e captação de recursos para a TV Inconfidentes de Ouro Preto.

Recebeu, em 1996, Comenda do Mérito Artístico Rômulo Paes, da Câmara Municipal de Belo Horizonte e, em 1998, o Troféu Pró-Música na categoria Melhor Regente de Minas Gerais. Desde agosto de 2010, é regente do Coral Lírico de Minas Gerais.

Sobre a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, um dos corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado, é considerada um dos mais importantes patrimônios artístico-culturais do Estado. Fundada em 1976, interpreta um repertório que compreende todos os períodos da história da música escrita para orquestra: óperas, balés, concertos, poemas sinfônicos e grandes obras sinfônico-corais. Entre os regentes titulares de sua história figuram os maestros Wolfang Groth, Emilio de César,

Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto da Fonseca, Aylton Escobar, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej e Marcelo Ramos.

A OSMG diversificou sua atuação em óperas, balés, concertos, apresentações ao ar livre, na capital e no interior, executando um repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo.

O maestro Roberto Tibiriçá é o regente titular e Gabriel Rhein-Schirato é o atual regente residente.

Maestro Roberto Tibiriçá

Nascido em São Paulo, Roberto Tibiriçá recebeu orientações de Guiomar Novaes, Magda Tagliaferro, Dinorah de Carvalho, Nelson Freire e Gilberto Tinetti. Foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho, com quem trabalhou, depois de ter vencido o Concurso para Jovens Regentes da OSESP. Foi Regente Assistente no Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa/Portugal) e em 1994 tornou-se Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004, foi Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Petrobras Sinfônica e, entre 2005 e 2011, Diretor Artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli (SP). Em 2010, assumiu como Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

No Rio de Janeiro foi eleito pela crítica como o Músico do Ano de 1995 e recebeu ainda o Prêmio “Estácio de Sá”, pelo trabalho com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Participou do Festival Martha Argerich, em Buenos Aires, por duas vezes, a convite da artista, em 2001 e 2004.

Recebeu, em 2010 e 2011, o XIII e XIV Prêmio Carlos Gomes como Melhor Regente Sinfônico (pelo trabalho com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e a Sinfônica Heliópolis). Recebeu ainda em 2011, do Governo de Minas, a Grande Medalha Presidente Juscelino Kubitschek e o Prêmio APCA (Associação dos Críticos Musicais de São Paulo) como Melhor Regente (por seu trabalho com a Sinfônica Heliópolis e com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais). Ocupa a Cadeira Nº 5 da Academia Brasileira de Música.

SERVIÇO
Série de Concertos no Parque
31/03 – Coral Lírico de Minas Gerais – 16h
01/04 – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais – 10h
Local: Parque Municipal Américo René Gianetti
Endereço: Avenida Afonso Pena, 1405 – Centro – Belo Horizonte
Entrada gratuita
Classificação livre

*As informações são de responsabilidade de seus organizadores e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 27 março, 2012 11:17


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Era uma vez em Hollywood

Facebook

Socorro Virei uma Garota!