Estreia de Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada mostra essência da cidade

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 18 fevereiro, 2012 12:21

Estreia de Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada mostra essência da cidade

A Cia. das Artes estreia no dia 03 de março de 2012 o espetáculo “Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada”. Com direção geral de Antonio Netto, a peça é inspirada na obra escrita em 1975 por Carlos Queiroz Telles (1936-1993), um dos fundadores do Teatro Oficina, que se baseou nas poesias de “Paulicéia Desvairada”, de Mário de Andrade para criar o texto, cuja essência é a história da cidade de São Paulo. Netto concebeu o espetáculo utilizando de uma mistura de estilos, passando pelo teatro de revista, farsa, circo e ópera-rock.

 

A trama revisita cartões postais da metrópole, como a Praça da Sé, Anhangabaú, Liberdade e Ladeira da Memória, por meio de uma excursão fictícia para estrangeiros, patrocinada por uma agência de turismo chamada Paulipolitur. Múltipla, complexa, o enredo mostra a difícil tarefa de classificar São Paulo, que passa por uma série de mudanças econômicas, sociais e culturais no início da década de 70.

 

São citados no texto poetas que centraram sua escrita no tema cidade, como Castro Alves e Álvares de Azevedo, além de fatos históricos, como a Semana de Arte Moderna. O texto de Carlos Queiroz Telles permite essa riqueza de elementos, pois o autor paulistano trabalhava seus registros com os mais variados formatos – do musical à tragédia, da chanchada ao drama – sempre utilizando todo o tipo de recurso disponível, como colagens, adaptações, documentos, depoimentos, entre outros.

 

Porandubas Populares ou Paulicéia Desvairada”, texto de grande importância política e cultural mostra já naquela época o trânsito, suicídios, atropelamentos, propagandas, globalização, mercado, a compra e venda de tudo que é vendável ou do que pode vir a ser. Todas as mazelas estão lá.  E hoje, passados 37 anos, São Paulo está igual ou pior, apesar de todo o avanço ocorrido na ciência, tecnologia, artes e na sociedade.

 

Cia das Artes

 

Aos 20 anos de existência, e desses, 10 na preparação de atores, a Cia das Artes tem o foco na montagem de textos de dramaturgos importantes da cultura brasileira (Dias Gomes, Nelson Rodrigues, Gianfrancesco Guarnieri, Plínio Marcos, Arthur de Azevedo, Paulo Jordão, por exemplo) e percebeu que, ao longo dos anos, o tema cidade é recorrente quando se pensa em uma nova montagem da companhia.

 

Em 2011 a Cia. das Artes montou os espetáculos A Invasão e Berço do Herói de Dias Gomes, Caiu o Ministério de França Junior, Cala Boca Já Morreu de Luís Alberto de Abreu, O Mambembe de Arthur de Azevedo e A Lenda do Piuí um conto indígena escrito por Sérvulo Augusto e José Rubens Chasseraux.

 

::: Serviço :::

Local: Teatro Coletivo – Rua da Consolação, 1623 – São Paulo – SP – Fone: 11 3255.5922

Temporada: 03 de Março a 01 de Abril de 2012

Horários: Sábados às 21h e Domingos 20h

Duração: 60 minutos

Recomendação: 12 anos

Ingressos: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia) e R$ 15 (antecipado)

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 18 fevereiro, 2012 12:21


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook