Exposição ROMA – A VIDA E OS IMPERADORES no MASP

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 20 janeiro, 2012 12:26

Exposição ROMA – A VIDA E OS IMPERADORES no MASP

Formado por riqueza cultural que abrangeu toda a Europa e parte da Ásia e da África, o Império Romano fundiu costumes e tradições que se propagaram pelo mundo ao longo dos séculos. Em Roma – A Vida e os Imperadores, o desafio é recontar a trajetória do povo e dos imperadores romanos no período tardio da República e primeiros séculos do Império Romano por meio da arte, da arquitetura triunfal, das cerimônias de poder, da vida cotidiana, das célebres conquistas e da opulência do Império.

 

De 25 de janeiro a 1º de abril, o público poderá apreciar o deslumbrante acervo que sai da Itália pela primeira vez, vindo de importantes instituições como o Museu Arqueológico Nacional de Florença, o Museu Nacional Romano, o Museu Nacional de Nápoles, o Antiquário de Pompeia, o Museu Arqueológico de Fiesole e a Galeria Uffizi. A exposição marca a abertura da programação do MASP no Momento Itália Brasil 2011-2012.

 

A curadoria, assinada por Guido Clemente, professor de História Romana da Universidade de Florença, em parceria com uma comissão de estudiosos e historiadores dos principais museus italianos de arqueologia, buscou privilegiar a abordagem dos imperadores de Roma do ponto de vista do exercício de seu poder e de suas diferentes personalidades. “Augusto, por exemplo, foi o modelo de respeito pela tradição; ao contrário de Nero, que quebrou todas as regras e fez do papel imperial símbolo de tirania e crueldade. Trata-se de um verdadeiro obcecado pelo luxo”, explica o curador, para quem a variedade de peças é a verdadeira riqueza da exposição, pois permite ao visitante o acesso a um mundo complexo. “Tentamos colocar o poder imperial em perspectiva e lidar com o que o Império realmente foi. Neste sentido, tratamos da vida social e familiar, da escravidão, da economia, dos hábitos diários, da religião, dos costumes, do trabalho, das casas dos ricos e da forma como os menos afortunados viviam”, afirma.

 

Entre os destaques estão três paredes com afrescos da Vila de Pompeia, as estátuas de Júpiter, de Lívia (esposa de Augusto) e da deusa Isis, a Cabeça Colossal de Júlio César em mármore, máscaras teatrais, escultura de Calígula, Armadura de Gladiador, desenhos do Coliseu, a Lamparina de Ouro e cerca de 60 joias.

 

A exposição é uma realização da Casa Fiat de Cultura, do Gabinete Cultura e Escritório Emílio Kalil, com patrocínio da Fiat Automóveis, co-patrocínios do Bradesco e Santander, parceria da APPA e apoio do Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, da Embaixada Italiana no Brasil e do Momento Itália-Brasil.

 

NÚCLEOS E MÓDULOS

 

Para estimular o visitante a uma verdadeira viagem no tempo, Roma – A Vida e os Imperadores foi estruturada em ordem cronológica. O ponto de partida é o processo de estabelecimento do Império, período revivido por meio da vida e obra de César e Augusto, seus fundadores, e o destino final é o terceiro século, considerado o apogeu do domínio de Roma.

 

A mostra é formada por quatro núcleos expositivos.

 

Para cada núcleo, foram selecionados os mais representativos exemplares arqueológicos para contextualização da narrativa expositiva. Mapas, fotos e documentos ajudam o público a compreender com facilidade o traçado museográfico e recursos interativos permitem que o visitante vivencie a força e o legado histórico do Império em sua plenitude.

 

Eis os núcleos da exposição e seus respectivos módulos:

 

1. Entre César e Augusto: o nascimento do Império

 

Apresenta a dinastia, a vida e o legado de Júlio César (século I a.C. a III d.C), assim como as guerras dos romanos e a conquista da Gália. Neste núcleo, o público conhece ainda grandes monumentos e estátuas romanas e conta com referências a Augusto, assim como à religião e à fundação da cidade que se tornaria legendária.

 

Os módulos:

– O mundo de César. As guerras dos romanos. A conquista da Gália.

– O mundo de Augusto. A cidade de Roma e seus monumentos. A família, amigos, intelectuais.

– O processo de romanização e da fundação da cidade.

– A representação do poder. Capitolino Religião e Culto Imperial.

 

2. Nero

 

O luxo e a opulência que marcaram o legado do imperador Nero, tornado soberano aos 17 anos, estão presentes neste núcleo. Exemplificada pelo grande número de joias em ouro, prata e esmeraldas, objetos do cotidiano de grande valor e elementos que fazem referência ao universo feminino da época, a riqueza exacerbada eleva Roma, ainda mais, aostatus de Império imponente e consolidado.

 

Os módulos:

– O Mundo de Nero.

– Nero artista.

– Teatro.

– Luxo. O mundo feminino: retratos, joias e objetos para a beleza.

 

3. O apogeu do Império

 

No centro de discussão deste núcleo estão os jogos do Circo e do Coliseu. Neles, a força e o poder se misturam com gladiadores e grandes lutas. Trata-se das atividades de “pão e circo”, que eram parte da rotina dos romanos nos tempos áureos do Império, sendo representadas também na arquitetura, nas atividades domésticas e cotidianas dos que lá viviam. Por isso, imagens e artefatos da cidade e do comércio da época, bem como retratos de imperadores e familiares também estão nesta parte da exposição.

 

Os módulos

– Os jogos do circo e do Coliseu: as raças e gladiadores.

– O domus e moradia. A casa de Pompeia.

– A vida em família e cotidiano: trabalhar, brincar, escrever e a intimidade.

 

4. Um Império multicultural

 

A última parte da exposição explora as variadas origens dos costumes romanos. Tendo dominado vastas regiões de distintas etnias em três continentes diferentes – Europa, África e Ásia –, as religiões (como sincretismo de deuses e introdução de novos cultos, como Mitra e Isis), os elementos de culturas regionais (de tribos africanas e comunidades asiáticas) e a miscigenação de povos foram fundamentais para a formação da sociedade romana.

 

Os módulos:

– Religiões orientais.

– O povo da periferia para o centro do império.

– Da Europa para a África para a Ásia.

– Entre romanos e bárbaros.

 

INTERATIVIDADE

 

Roma – A Vida e os Imperadores apresenta ao público um mapa interativo que permite contemplar a vastidão do Império Romano em seu auge, com interface que possibilita a visualização dos limites do Império antigo sobre o mapa político do mundo atual. Além disso, há uma projeção interativa que banha os visitantes numa chuva de moedas de ouro, simbolizando a importância das moedas para o império romano. O legado da civilização romana está presente também no cotidiano dos brasileiros, mesmo que não percebamos – esse tipo interação traça comparações e demonstra as importantes influências que Roma deixou na sociedade atual.

 

::: Serviço Educativo :::

Como para as outras exposições temporárias e mostras de obras do acervo realizadas pelo MASP, Roma – A Vida e os Imperadores tem um programa educativo elaborado especialmente para atender aos visitantes, professores e alunos de escolas públicas e privadas. A idéia, neste contexto, é oferecer ao púbico um olhar aprofundado sobre o período narrado através dos objetos e obras.

 

Informações Gerais: agendamento.roma@masp.art.br 

 

Visitas Orientadas: quatro ofertas díárias de terças a sextas feiras  exclusivamente no período da manhã, das 9h00 às 12h15.

 

O agendamento será feito a partir de 20 de Janeiro exclusivamente por  e-mail: agendamento.roma@masp.art.br

 

Grupos Públicosgratuito / Grupos ParticularesR$ 10,00 por visitante

 

Assessoria gratuita ao professor: 5ªs feiras, das 14 às 16h, mediante inscrições:  assessoriaprofessor@masp.art.br

 

Conferências, Ciclo de Cinema, Visitas Temáticas, Encontro com o Curador a partir de fevereiro. Programação complementar: www.masp.art.br

 

::: Serviço :::

Roma – A Vida e os Imperadores
370 peças e obras originais recontam fatos e costumes do período tardio da República e primeiros séculos do Império Romano.

Local: Galeria Clemente de Faria, 1 e 2 subsolos do MASP (Avenida Psulista, 1578).

Período: 25 de janeiro a 1 de abril de 2012
Horários: Terças a domingos e feriados, das 11h às 18h. Quintas-feiras das 11h às 20h. A bilheteria fecha sempre 30 minutos antes.

Ingressos: R$15,00. Estudantes, professores e aposentados com comprovantes pagam R$7,00. Visitantes até 10 anos e acima de 60 anos de idade têm entrada gratuita.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 20 janeiro, 2012 12:26


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Dora e a Cidade Perdida

Facebook

O Clube dos Canibais
Meu Nome é Daniel