Últimos dias de Relicário Inventado no Viga Espaço Cênico

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 dezembro, 2011 03:42

Últimos dias de Relicário Inventado no Viga Espaço Cênico

Como lembrar de uma memória que está se esvaindo? Como lembrar de pessoas que já morreram? O esquecimento, ao invés de processo doloroso, pode ser encarado como a possibilidade de inventar uma memória. Esta é a temática que motivou o texto e o tom da encenação da peça Relicário Inventado.

 

E é neste pensamento que reside também o diferencial do espetáculo: é possível observar a memória como tentativa de experiência. O passado não é um dado inerte a partir do que se lembra ou esquece, e sim é visto como um exercício de invenção. Nesse contexto proposto, as relações entre os personagens vão se revelando ao longo do espetáculo através de cenas fragmentadas, apontando a interpolação entre lembranças vividas e inventadas.

 

Um garoto, Ícaro, tenta recordar como eram a mãe e a namorada que perdeu. Para isso, conta com o auxílio de Ulisses. Aos poucos Ícaro percebe que as memórias de sua mãe, Joana, e de sua namorada, Clarissa, atravessam a história, para além dele. Entre cenas fragmentadas que mesclam lembranças e momentos imaginados, Ícaro, Joana, Clarissa e Ulisses tentam superar as dores de suas perdas.

 

::: Serviço :::

Viga Espaço Cênico

Endereço: Rua Capote Valente, 1323 – Pinheiros – São Paulo – SP

(11) 2122-4070

Temporada: 22 de novembro a 15 de dezembro

Horário: Terça e quinta 21h

Gênero: Drama

Preço: R$ 30,00

Classificação: Não recomendado para menores de 12 anos.

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 5 dezembro, 2011 03:42


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Brincando com Fogo

Facebook

Reino Gelado e a terra dos espelhos