Festlip chega à sua quarta edição com a participação inédita da Galícia

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 1 julho, 2011 23:59

Festlip chega à sua quarta edição com a participação inédita da Galícia

Primeiro festival a promover o intercâmbio teatral entre países da língua portuguesa, o Festlip chega à sua quarta edição comemorando, pela primeira vez, a participação da Galícia. Entre os dias 21 e 30 de julho, o Rio de Janeiro receberá 13 espetáculos teatrais inéditos, todos com entrada franca, de países como Portugal, Angola, Cabo Verde, Moçambique e Brasil.

 

Totalizando 40 apresentações, em meio a uma programação gratuita que inclui ainda oficinas, debates, palestras, exposição de fotografias, shows e uma mostra gourmet. Realizado pela Talu Produções, o festival rende homenagem este ano ao principal grupo de teatro-dança de Cabo Verde, Raiz di Polon.

 

“A continuidade deste evento em alto nível só prova a importância do intercâmbio cultural”, comemora a atriz e produtora Tânia Pires, idealizadora do festival. “Começamos com dez espetáculos de cinco países. No ano seguinte, tivemos a entrada de Guiné-Bissau e já somávamos mais de 400 grupos inscritos e 31 mil espectadores nas duas edições. Agora contabilizamos quase mil inscrições e 13 peças dos integrantes da CPLP, com a entrada de mais um país, a Espanha, representada pela Galícia, no novo módulo do Festlip: ‘Amigos da Língua Portuguesa’. É mais um passo no objetivo de estreitarmos os laços entre culturas tão distintas e ainda muito distantes”.

 

Um dos mais importantes grupos de Cabo Verde, com extensa carreira internacional, o grupo de teatro-dança Raiz di Polon vem ao Brasil apresentar o espetáculo ‘Cidade Velha’ e receber o troféu Festlip 2011, por sua contribuição ao teatro em vinte anos de carreira. Diretor do grupo, Mano Preto fundou em 2010 a Associação Cultural Raiz di Polon, base para a criação dos trabalhos de dança e teatro, que deu origem ainda à Escola de Dança Raiz di Polon: “Acho que este festival tem uma importância enorme para a massificação e solidificação da prática do teatro nos países de língua portuguesa”, acredita.

 

Este ano, a programação teatral circula pelo Teatro Carlos Gomes, Espaço SESC, SESC Tijuca, SESC Rio Casa da Gávea, Teatro Ziembinski e Caixa Cultural – Teatro Nelson Rodrigues. Sucesso absoluto de público nas três primeiras edições, o Festlipshow retorna mais uma vez ao bairro da Lapa, desta vez com um palco ao ar livre, sob os Arcos da Lapa. Lá, se apresentam artistas como os brasileiros AfroReggae, Vivianne Tosto e Carol Sant’Anna; o grupo de reggae Ras  Haitrm e o percussionista Celso Mahuaie, ambos de Moçambique; e ainda, em participação especial, a Bateria da Mangueira. Ao longo da noite, quem comanda a festa é DJ Negralha.

 

Entre as atividades paralelas estão presentes também as mesas de debates. Nos dias 26 e 27 de julho, o Teatro Nelson Rodrigues abriga palestras e debates como a ‘Conferência de Intercâmbio da Dramaturgia da Língua Portuguesa’, com mediação da crítica, ensaísta e professora Tânia Brandão e a participação de historiadores e dramaturgos. Já Moacyr Góes faz a palestra ‘História do Teatro Brasileiro através da Dramaturgia’.

 

A programação desta edição inclui a exposição fotográfica ‘Festlip em movimento’, registro das três primeiras edições que circularão pelas entradas dos teatros: “Ainda somos um festival novo, mas já com muita história para contar. É importante compartilhar essa experiência com o público, revivendo os momentos que marcaram a trajetória do Festlip”, explica Tânia.

 

Pelo quarto ano consecutivo, o restaurante 00 Cozinha Contemporânea oferece um menu especial entre os dias 20 e 31 de julho, com pratos inspirados na culinária dos países participantes. Nesta edição, o FESTGOURMET, criado pela chef Joana Carvalho, oferecerá iguarias como o atum selado em crosta de quinoa com molho de curry vermelho picante, acompanhado por purê de baroa e salada verde com hortelã e amêndoas, em homenagem a Cabo Verde.

 

“Ao mesmo tempo em que quer aproximar cada vez mais estes países, intensificando seu intercâmbio, o Festlip tem também o grande propósito de destacar e sublinhar a pluralidade e a riqueza de linguagens culturais únicas, mas que podem, sim, falar a mesma língua”, conclui Tânia Pires.

 

O Festlip conta a parceria da Rede Sesc Rio, da Secretaria do Município e Estado de Cultura, FUNARTE e Ministério da Cultura; com o patrocínio da Contax e da Caixa Cultural, além do apoio cultural do Oi Futuro, Instituto Camões, CPLP – Comunidade dos Países da Língua Portuguesa e todas as embaixadas dos países participantes.

 

Mais informações no website: www.festlip.com

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 1 julho, 2011 23:59


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook