Titanic a Exposição – Objetos Reais, Histórias Reais

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 23 junho, 2011 10:19

Titanic a Exposição – Objetos Reais, Histórias Reais

Em 15 de abril de 1912, Titanic, o maior navio do mundo naquela época, afundou depois de colidir com um iceberg, provocando a morte de mais de 1.500 pessoas.  Quase cem anos depois, a TIME FOR FUN e a RMS Titanic, Inc., uma subsidiária da Premier Exhibitions, Inc., trazem pela primeira vez ao Brasil, Titanic: A Exposição – Objetos Reais, Histórias Reais.

Apresentada pela Multiplan, a mostra, vista por mais de 22 milhões de pessoas em todo o mundo, será inaugurada na cidade de Porto Alegre, dia 17 de março no BarraShoppingSul – Av. Diário de Notícias, 300, Cristal -, com itinerância já confirmada em 2011 para Curitiba e Brasília.

Os visitantes são rapidamente levados de volta a 1912, recebendo logo na entrada uma réplica do cartão de embarque de um passageiro real que esteve a bordo do Titanic. A Exposição, em seguida, leva os visitantes a uma viagem cronológica ao longo da vida do navio, deslocando-se através da construção do Titanic, passando pela vida a bordo, pelo naufrágio malfadado e os incríveis esforços de resgate.

A exposição foi projetada com foco no legendário RMS Titanic e nas histórias reais das 2.228 pessoas a bordo. Frascos de perfumes de um fabricante que viajava a Nova York para vender suas amostras, um alfinete de diamantes e uma escotilha verdadeira da embarcação. Cada um dos 243 objetos originais retirados do fundo do mar oferece uma conexão atraente e emocional para a vida a bordo do Titanic.

Além disso, a mostra traz a reprodução verdadeira de um iceberg de 3,5 metros no qual as pessoas poderão colocar as mãos para sentir as baixas temperaturas da noite do naufrágio, belas recriações de ambientes como as cabines de primeira e terceira classe e a sala das caldeiras, que proporcionam aos visitantes um olhar comovente sobre a história do trágico naufrágio, oferecendo uma conexão emocional com as vidas que foram bruscamente interrompidas ou para sempre alteradas.

Montada em ordem cronológica, Titanic: A Exposição tem oito galerias distribuídas em 1.500 m² que trazem à vida a história do Titanic e dos passageiros a bordo.

1. Construção

A história de sua concepção e construção é contada nessa galeria. Os visitantes andam no chão de madeira remanescente das docas em Belfast, e são envolvidos pelas imagens e sons da construção do Navio. Objetos desta galeria mostram partes impressionantes da infraestrutura do Titanic.

2. A Partida

Este segmento apresenta uma representação de parte do casco do Titanic, onde os passageiros passarão por uma rampa de embarque para entrar no Navio. As imagens do dia de partida também são apresentadas aqui, assim como partes de etiquetas de bagagem e bagagens recuperadas no local do naufrágio. Nesta seção da Exposição, os visitantes aprendem sobre o Capitão Edward J. Smith, o Comandante do White Star Line. Smith havia planejado se aposentar em 1911, mas foi convencido por J. Bruce Ismay, proprietário da White Star Line, para ficar até a chegada do Titanic ao porto de Nova York.

3. A Vida a Bordo

Aqui o público visualiza claramente as amenidades de todas as classes. Recreações das cabines de primeira e terceira classes detalham as diferenças de conforto para os muito ricos e os menos favorecidos. A Galeria está repleta de objetos retirados dos destroços do Titanic, incluindo panelas e louças de todas as classes, assim como pertences pessoais de muitos dos passageiros.

4. Sala das Caldeiras

Essa é a Galeria sobre a noite de 14 de abril de 1912, que conta em detalhes a história do naufrágio do Titanic. Visitantes experienciam estar na sala das caldeiras, onde o trabalho mais difícil do Titanic foi feito. Podem ver recriações das caldeiras e de uma porta estanque, que impedia a entrada de água nos compartimentos inferiores.

5. Iceberg

O ápice da Exposição acontece na Galeria Iceberg, onde os visitantes passam pelos avisos de iceberg à frente, recebidos durante todo o dia do naufrágio. Ficam face a face com um muro de gelo de aproximadamente 3,5 metros, concebido após um esboço desenhado pelo vigia do Navio, Frederick Fleet. Este muro refrigerado atrai a umidade do ar para criar gelo real e possibilitar às pessoas o toque das mãos no iceberg, remetendo às temperaturas geladas do Atlântico Norte na noite do naufrágio do Titanic. Dos objetos recuperados há aqui equipamento de navegação, bem como partituras que podem ter pertencido à banda do Navio.

6. O Resgate

Enquanto o Titanic estava afundando, o seu operador de telégrafo enviava mensagens de socorro repetidas, indicando sua localização e estado. Apenas um barco estava perto o suficiente para atender a chamada. Há quatro horas de distância, com um campo de icebergs à frente, o Carphatia começou a acelerar em direção ao Titanic, logo que recebeu a chamada, o Capitão Arthur Rostron navegou em águas traiçoeiras em velocidade máxima, a fim de alcançar o navio e socorrer os feridos. Quando o Carpathia chegou até o Titanic, tudo que restou do Navio eram 20 botes salva?vidas com 705 passageiros e tripulação, espalhados por todo o mar gelado.

7. Recuperação

O RMS Titanic afundou às 2h20 do dia 15 de abril de 1912. O Titanic descansa separado em duas sessões a 4 km de profundidade no Atlântico Norte e está rodeado por destroços cheios de objetos pessoais e pedaços do Navio. Por 73 anos Titanic ficou sozinho e perdido. Desde que os destroços foram encontrados em 1985, a RMS TITANIC, Inc. fez sete expedições para recuperar mais de 5.500 objetos, os quais foram cuidadosamente catalogados e conservados. A galeria Recuperação leva os visitantes a se sentirem no local do naufrágio, dando a eles a sensação das condições adversas e do silêncio que circunda o local de descanso do Navio.

8. Memorial

Apenas poucos dias após o naufrágio do Titanic, o mundo conheceu as notícias trágicas, 1523 pessoas mortas e 705 sobreviventes. O mundo lamentava a perda, enquanto fundos de ajuda eram coletados para os sobreviventes carentes. Na Galeria Memorial, os visitantes conhecem o destino dos passageiros correspondentes ao cartão de embarque que eles recebem no começo da Exposição. A parede do Memorial mostra toda os passageiros e tripulação a bordo do Titanic, suas classes, onde viveram ou morreram.

A RMS Titanic, Inc. é a única empresa autorizada pela Lei para recuperar os objetos do naufrágio. A Companhia conseguiu o Salvor-in-Possession, que é o direito para exploração do local do acidente, por um tribunal dos Estados Unidos em 1994 e realizou sete expedições para pesquisa e recuperação do Titanic, resgatando mais de 5.500 objetos originais. Os objetos são exibidos em compartimentos especialmente desenvolvidos, onde a temperatura, umidade relativa do ar e níveis de luz podem ser controlados, protegendo os objetos contra esses três agentes de deterioração.

As peças exibidas foram conservadas e são continuamente monitoradas e mantidas de modo que possam ser mostradas na Exposição, bem como preservadas para o futuro. A Companhia recentemente completou sua oitava e mais ambiciosa missão na área do naufrágio do Titanic no verão de 2010. Pela primeira vez na história, RMS Titanic, Inc. juntou-se às agências de oceanografia mais importantes do mundo para um mapeamento total do local do naufrágio na esperança de construir virtualmente para as futuras gerações.

Para mais informações sobre Titanic: A Exposição, visite www.titanicaexposicao.com.br

Algumas curiosidades sobre Titanic

Spoiler title
• O valor da passagem da primeira classe do Titanic para Nova York custava US$2,500, aproximadamente US$57,000 hoje em dia. As duas suítes mais luxuosas e caras eram localizadas no Deck B do navio e valiam impressionantes US$4,500, aproximadamente US$103,000 hoje.

• A passagem da terceira classe do Titanic custava US$40, o que valeria US$900 nos dias de hoje. Dormiam mais de 10 pessoas nas cabines da terceira classe. Essas cabines eram divididas por sexo, o que impedia famílias de dormirem juntas.

• Os passageiros da primeira classe tinham luxo e pagavam pelo lazer a bordo: o ingresso para a piscina do navio custava US$0,25, enquanto que para a quadra de Squash o valor era US$50.

• Sessenta chefes de cozinha e seus assistentes trabalhavam nas cinco cozinhas do Titanic. Havia desde cozinheiros de sopas e assados até confeiteiros e especialistas em comida vegetariana. Tinha também um cozinheiro só para fazer comida para os judeus da embarcação.

• O Titanic tinha seu próprio jornal, o Atlantic Daily Bulletin, produzido a bordo do navio. Além de notícias e propagandas, o periódico continha ainda um menu do dia, as promoções, o resultado da corrida de cavalos e fofocas da sociedade.

• Havia apenas duas banheiras para os mais de 700 passageiros da terceira classe.

• A parte da frente do convés do navio era o espaço destinado aos passageiros da primeira classe, enquanto que a parte traseira era destinada aos passageiros da segunda classe. Os passageiros destas classes tiveram a melhor chance de entrar em um bote salva-vidas, simplesmente porque eles poderiam alcançá-los rapidamente e facilmente.

• Mesmo se todos os 20 botes tivessem sido completamente lotados, eles não teriam capacidade para salvar mais de 1.178 pessoas.

• No início a maioria dos passageiros não acreditava que o navio afundaria realmente. Por isso os botes salva-vidas saíram carregados de 19 passageiros enquanto poderiam levar 65.

• O Titanic foi um dos primeiros navios em perigo a usar o sinal SOS. Um oficial usou o sinal de SOS depois de usar o tradicional código CQD chamando pelas iniciais do navio.

• Dorothy Gibson, a 28-year-old silent screen actress, was the resident movie star for Titanic. She would later star in Saved from the Titanic, a movie made one month after the disaster. Her costume was the dress she wore on the night of the sinking.

• O tenista R. Norris Williams e seu pai, Charles D., sentiram muito frio no convés da embarcação, então foram para a academia fazer exercícios para se aquecerem enquanto o navio afundava.

• No momento do naufrágio, a temperatura da água era de apenas 28 ° F (-2 ° C). A maioria das pessoas que cairam na água com seus coletes salva-vidas morreram de hiportemia ou ataques cardíacos.


::: Serviço Brasília :::

Titanic: A Exposição – Objetos Reais, Histórias Reais
Realização: TIME FOR FUN
Produção: RMS Titanic, Inc., uma subsidiária da Premier Exhibitions, Inc.
Apresentação: Multiplan
Co-patrocínio: Bancorbrás Cultural
Local: ParkShopping Brasília – TENDA EXTERNA (SAI/SO, Área 6.580 CCCV – Guará/DF)
Informações: 4003-6464 (válido para todo país)Diverte Cultural: (11) 3883-9090
Site: www.titanicaexposicao.com.br
Abertura para Convidados: 7 de julho Abertura para Público: 8 de julho
Horários: De segunda à quinta das 10hs às 21hs (acesso à exposição até as 20h).De sexta a domingo e feriados das 10hs às 22hs (acesso à exposição até as 21h).
Acesso para deficientes
Ar Condicionado

PREÇOS DOS INGRESSOS
R$ 40,00 (INTEIRA)
R$ 20,00 (½ ENTRADA)
DE 0 A 2 ANOS (GRÁTIS)

Rafael Guirra
Por Rafael Guirra 23 junho, 2011 10:19


Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este post.

Escreva um comentário
Leia os comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Aprendiz de Espiã

Facebook